Porto Wordpress Theme

Monthly Archives - setembro 2018

Rei dos Fósseis

Os dinossauros ainda vivem entre nós. Nesses tempos de eleições a briga pelo território progride, os instintos estão a flor da pele. A impressão é que o mundo é perigoso e é necessário a todo custo manter o território. Vida – morte, prepotência e impotência e vence a lei do mais forte. O Cérebro reptiliano (ou Complexo-R) é a parte mais primitiva de nosso cérebro. É responsável pelo comportamento automático, comportamento repetitivo e comportamento imitativo. Possui duas emoções básicas: agressão [...]

Read more...

Temperança

  A Dinâmica das Pausas … temos medo das pausas. Todos nós já tentamos dar conta das pausas buscando controlá-las, e a sensação resultante não é agradável. Uma pausa é uma corrente que já tem rumo. Ao contrário do que a palavra possa nos sugerir, uma pausa não é algo neutro. É um trecho, uma passagem onde não temos porque controlar o leme – o rumo já é definido. Entregar-se é a forma de navegar pelas pausas, e quando não compreendemos [...]

Read more...

O Roubo do tempo

Roubo do tempo O tempo é precioso demais. Deixar-se manipular por pessoas que roubam o seu tempo, a sua paciência, a sua energia é desgastante. Não há tempo a perder com pessoas que não desejam evoluir, melhorar. Ficar sequestrado na mão de pessoas assim pode lhe deixar doente. Pessoas que roubam o seu tempo são como polvos e seus tentáculos, sugam sua energia até drenar. Elas não mudam. Elas querem que você se esgote, sucumba, desmorone. São vampiros encarnados, sedentos do seu sangue. Grudam [...]

Read more...

A Esgotabilidade da Tristeza

  Quando nos sentimos tristes buscamos nos distrair, ocupar ou consular com coisas que nos alegrem. Não percebemos que desta maneira fortificamos a experiência da tristeza. Isto porque a tristeza a gente encara de frente, olhando direto em seus olhos. Experimente aceitar a tristeza quando ela se instala. Deixe por momentos que o aperto na glote se misture com o amargor do coração e, ao agarrar a tristeza, descubra sua esgotabilidade. Se corrêssemos ao encontro de todas as nossas tristezas, [...]

Read more...
Enviar
Olá, em que posso ajudar?
Powered by