Porto Wordpress Theme

O Mago

Back to Blog
Categoria: Blog, Métodos, Tarô Tags: , , , , , Data: março 23, 2019

O Mago

 

O Mago, personifica o princípio ativo, criador. Ele não age com a própria força, mas recebe a energia de cima e a transfere para baixo, na terra. Esta relação de acima e abaixo, deriva do principio hermético : E o que está embaixo é como o que está em cima” (O Caibalion). O Mago, representa a união de dois mundos e a troca constante de energia.
O trabalho do Mago é criar, iniciar tarefas. Ele é o impulso primordial.
Como primeira carta dos arcanos maiores, o Mago abre o tarô e nos convida a reflexão de que nós nascemos sozinhos e de que as nossas realizações dependem exclusivamente das nossas ações, energia e vontade para realizá-las. Ninguém pode caminhar por nós. Você é o dono da sua vida.

Khalil Gilbran , nos dá uma ideia da verdadeira ação do Mago:

“Sempre lhe disseram que o trabalho é uma maldição e o labor , um infortúnio.
Mas lhe digo que , quando você trabalha , realiza uma parte do sonho mais profundo da terra, que lhe foi atribuída quando este sonho nasceu.
E mantendo-se unido ao trabalho, na realidade você está amando a vida. E amar a vida através do trabalho significa ser iniciado no mais íntimo da vida.”

A mesa a frente do Mago, possui três pés que simbolizam a instabilidade das nossas vidas e também a trindade. Em cima da mesa temos as quatro energias que constroem o mundo e que estão relacionadas aos naipes dos Arcanos Menores:
Bastão – Fogo
Espada – Ar
Taças – Copas
Moedas – Terra

O Mago é o artesão da vida. É o momento de você ser o dono do seu destino. É você que decide o que vai fazer com a sua vida para a sua realização pessoal.
A vida para ser vivida, necessita de sua ação, do seu esforço consciente para seguir a jornada iniciada pelo Louco.

No aspecto negativo do Mago, você não realiza, não se entusiasma, não tem disposição para nada. Não confia nas próprias habilidades e criatividade. Tem preguiça e procrastina a mudança.

O chapéu do Mago tem a forma de uma Lemniscata, símbolo do infinito e vem do latim que significa: laços simétricos. Adotada por diversas linhas espirituais, ela simboliza, para os rosa-cruzes a evolução quando observada de dois lados: o físico e o espiritual. Um dos anéis de lemniscata é a jornada do nascimento à morte, o outro da morte ao novo nascimento. Não é a toa, que situa-se em sua cabeça ( chakra coronário). Este chakra nos conecta com o divino e quando não está equilibrado pode indicar loucura e obsessão.

No Tarô Knapp-Hall, o Mago segura o Caduceu de Hermes – O caduceu ou emblema de Hermes (Mercúrio) é um bastão em torno do qual se entrelaçam duas serpentes e cuja parte superior é adornada com asas. É um antigo símbolo, cuja imagem pode ser vista na taça do rei Gudea de Lagash, 2.600 anos a.C., e sobre as tábuas de pedra denominadas, na Índia, nagakals. Esotericamente, está associado ao equilíbrio moral, ao caminho de iniciação e ao caminho de ascensão da energia kundalini. A serpente da direita é chamada Od, que representa a vida livremente dirigida; a da esquerda Ob, vida fatal e o globo dourado no cimo Aur, que representa a luz equilibrada. Estas duas serpentes opostas figuram forças contrárias que podem se associar mas não se confundir.

Quando o Mago aparece em uma jogada, ele indica que o cliente deve acreditar em sua capacidade de realização e inciar novos projetos, agir, e não ser um mero espectador.

Ele lhe diz: Vá! Siga em frente! O que você está esperando?

Cursos e Consultas de Tarô:
http://www.verachrystina.com.br/

#tarot#tarô#arcanosmaiores#mago

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog
Enviar
Olá, em que posso ajudar?