Porto Wordpress Theme

Baralhos Antigos

Back to Blog
Categoria: Tarô, Uncategorized Tags: , , Data: novembro 15, 2018

Baralhos Antigos

O Il Meneghello, localizado em Milão produziu dois baralhos –trionfi / tarocchi , cartas lindas, cobertas de ouro criadas para o Duque de Milão no início de 1440. O Il Meneghello imprimiu entre 2015/2017 as cartas do Visconti di Mindrone e lançou um livro em 2018. As cartas do baralho Brela- Brambilla foram publicadas no verão de 2018.

Os nomes desses dois baralhos podem confundir. Os italianos referem-se a estas cartas pelo seu último dono, enquanto os americanos as nomeiam com os nomes dos museus onde se encontram.

Esses dois conjuntos de cartas foram criados durante o reinado do Duque Filippo Maria Visconti por volta de 1442 ou 1443. Não existem evidências documentadas, porque os registros de Visconti foram destruídos em um incêndio durante a turbulência política do final da década de 1440.

O baralho Visconti di Modrone (Visconti Cary Yale)

Este conjunto de cartas, estava na coleção de Visconti Mondrane. Em 1947, um colecionador americano, Melbert B. Cary, adquiriu o baralho e o levou para os EUA. Em seguida, ele doou sua coleção para a Biblioteca de Manuscritos e Livros Raros da Beinecke na Universidade de Yale.

Este conjunto de cartas tem várias características que os distinguem dos outros dois baralhos encomendados para os Duques Visconti e Sforza. Onze cartas ( trunfos) ainda existem e incluem as três virtudes teológicas da Fé, Esperança e Caridade. Todos os personagens reais deste conjunto de cartas são acompanhados por um a quatro atendentes, enquanto um servi administra os cavalos do motorista da carruagem. Todos os reis e rainhas nos quatro naipes tem quatro empregados.

Existem seis cartas judiciais em cada naipe, com a adição de cavaleiros e pajens femininas (duplas), o que dá a ideia que o baralho era um presente de casamento.

Abaixo,  a Cavaleira de Espadas  (Amazona) com as flores de marmelo estampadas em seu vestido e portando uma espada.

Cavaleiro de Espada Feminina Visconti di Modrone

 

 

 

 

 

 

 

 

A cena de noivado ou casamento na cartas dos  Amantes contém as melhores pistas. No dossel, a víbora de Visconti alterna com uma cruz branca no fundo vermelho, que é a insígnia de Pavia, a residência principal de Visconti. Mas também é um símbolo de Savoy, que levou os pesquisadores a especularem que a cena é o casamento de Filippo com sua segunda esposa, Maria de Savoy, em 1428, ou de Galeazzo Maria, filho de Francesco e Bianca Sforza, a Bona de Savoy, em 1468. Por razões estilísticas, podemos ter certeza de que o  baralho foi criado na década de 1440, antes de Galeazzo nascer. O casamento de Filippo e Bona foi sem amor e sem consumação, então é duvidoso que alguém tenha encomendado um baralho para comemorá-lo vinte anos depois do fato.

  É mais provável que o baralho tenha sido encomendado para o casamento da filha de Filippo, Bianca, com Francesco Sforza, em outubro de 1441. O homem da  carta do Amante usa a fonte heráldica dos Sforza em suas roupas. Os cartões da corte de Paus e Espadas usam emblemas dos  Sforza de flores e fontes de marmelo, enquanto as figuras da corte do Naipe de Copas e Ouros usam os símbolos dos Visconti , uma pomba e os raios do sol e a coroa ducal com frondes. Isso sugere a união das duas famílias.

Cartão de Amantes Visconti di Modrone deck

 

 O consenso atual é que todos os três baralhos foram criados por Bonifacio Bembo e sua oficina. Em 1928, Roberto Longhi, um dos historiadores de arte mais importantes do século 20, escreveu um artigo que reavivou a reputação de Bembo e atribuiu todos os três conjuntos de cartas  para ele. Os historiadores de arte estão alinhados com isso desde então. Antes disso, a família Zavattari era a favorita. Existem razões convincentes para acreditar que pelo menos um dos baralhos poderia ter sido criado por Michelino da Besozzo. Todos os três artistas trabalharam para o Visconti; e há conexões óbvias entre os cartões e detalhes em seus afrescos.

O Baralho Brera-Brambilla

Giovanni Brambilla de Veneza, foi proprietário deste baralho no início do século 20. Está na Pinacoteca di Brera desde 1971.

Historiadores de arte discutem sobre qual  baralho veio primeiro, o Brambilla ou Modrone. O consenso atual diz que este é o baralho anterior, o que poderia torná-lo uma das primeiras comissões da oficina de Bembo depois que Bonifácio assumiu o controle de seu pai por volta de 1440.

Plataformas de Queens of Batons, Visconti di Modrone e Brera-BrambillaO baralho tem a qualidade de conto de fadas da arte gótica internacional. As seis figuras restantes da corte estão suspensas em um fundo dourado e parecem mal ancoradas neste mundo. Todos elas têm o cabelo loiro, encaracolado, a pele pálida e o rosto vago e infantil que era o ideal para homens e mulheres na época. Compare isso com os trajes mais detalhados, cavalos animados e rostos animados e figuras no baralho de Modrone. O ouro é utilizado como o Modrone com um padrão de diamante e  raios do sol acima de uma seção inferior verde.

As duas rainhas de Paus mostradas aqui ilustram os estilos artísticos dos dois conjuntos de cartas . A Rainha Brambilla segura uma flecha na vertical e veste um vestido azul decorado com motivos florais. Sua postura elegante e pele de porcelana são típicas do Gótico Internacional, assim como o cabelo loiro bem encaracolado e a testa elegantemente alta criada pela depilação na testa próxima a linha do cabelo. Em contraste, a Rainha Modrone parece mais natural e animada enquanto se inclina para ouvir o que a empregada ( Pajem)  com um vestido  rosa está dizendo. Seu vestido é decorado com a fonte Sforza, e ela segura um longo bastão cerimonial em vez de uma flecha.

Como o  baralho  de Modrone,  as cartas têm um fundo prateado gravado com símbolos em dourado e azul. Apenas uma carta está faltando, o Quatro de Ouros. As moedas em ambos os baralhos são representadas pelo florim de ouro de Filippo Maria Visconti.

Três de espadas e três de bastões, baralho de Brera-BrambillaNo naipe de Paus , um bastão estranho encurtado fica na horizontal atrás dos bastões cruzados. Não há espadas retas, exceto o ás. As cartas ímpares são assimétricas com uma espada extra curva de um lado (veja o Três de Bastões e Espadas à esquerda).

 

 

 

 

 

 

Apenas dois trunfos permanecem, o Imperador e a Roda da Fortuna, que é quase idêntica à carta posterior de Colleoni-Baglioni (Visconti-Sforza).

Imperador e Roda da Fortuna, baralho Brera-Brambilla

 

Tradução: https://tarot-heritage.com/2018/11/12/golden-decks-of-the-fifteenth-century-the-visconti-di-modrone-and-brera-brambilla-tarocchi/?fbclid=IwAR0RUQdqmLhwxyRlXYLEi8X_bhitW2LTU-x_xX_AGs_DBZksbbanuRpAAlg

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog
Enviar
Olá, em que posso ajudar?