Porto Wordpress Theme

A Torre

Back to Blog
Categoria: Blog, Tarô Tags: , , , , Data: julho 31, 2018

A Torre

A energia agressiva da Torre deve ser usada para entender o que se esconde em nós, em nosso inconsciente , para nos libertamos da ideia de que podemos realizar todos os nossos desejos e vontades.
Nos aspectos sentimentais, a Torre alerta tempos difíceis. Sobretudo, se o que une os envolvidos é uma necessidade de proteção, dependência ou fachada para esconder algo. A Torre revela segredos, invade a nossa privacidade, para nos mostrar tal qual somos. Em relacionamentos, a Torre alerta para relações despóticas ou mesmo indica que nos relacionamos com alguém que não conhecemos verdadeiramente.
Em termos materiais, A Torre pode nos levar a falência, a crises financeiras que fazem com que muitos indivíduos que sejam apegados a matéria se desestabilizem. Podemos ver o efeito da Torre, nos políticos que estão presos. Não dá para esconder de forças superiores o que se faz ilicitamente. A soberba, o orgulho e a vaidade que são alimentadas pelo arcano anterior, o Diabo, não são para qualquer um. Disse Baudelaire : ” O artifício mais hábil do diabo é convencermo-nos de que ele não existe”. O Diabo cega e a Torre revela.
Todas as mudanças psíquicas importantes são experimentadas como atos de violência. Se mantivermos uma posição rígida, achando que a Torre não nos afetará, sofremos um colapso. ficamos em estado de choque que pode até acarretar uma grave doença física ou espiritual.
É bom não se esquecer, que as Torres atraem raios.
Se aceitamos a Torre, mesmo que o processo seja doloroso, conheceremos a Estrela, arcano sucessor, que nos dará de volta a harmonia, a beleza, a esperança. Nela, os nossos sonhos são regados, cultivados sobre um outro prisma em relação a vida.

Imagem: A Torre – The Truth-Seeker’s Tarot 
Bibliografia: Jung e o Tarô – Sallie Nichols

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog