Porto Wordpress Theme

A Jornada

Back to Blog
Categoria: Blog, Oráculos Tags: , , , , Data: junho 16, 2018

A Jornada

Quando se sabe o que se quer fica fácil seguir adiante. A carta a Viagem do  Sibilla Della Zingara fala disso. Pode indicar, quando cai em uma leitura, viagem, mas o seu simbolismo é maior que isso.

Pode indicar que o consulente tomou as rédeas de sua vida e parte para um novo objetivo. O nosso viajante já deu o primeiro passo e percorre o caminho. Está seguro, tranquilo,  traz a sua mala como indicação de experiências já vividas. A meta aqui é deixar para trás o passado e seguir em frente. Ele observa a natureza, o dia está bonito, cavaleiro e cavalo estão em conexão em um caminhar gostoso. Não há pressa e sim contentamento.

O importante aqui é tomar as rédeas e não deixar que outros dirijam a sua vida. O homem no cavalo olha para a frente, tem uma meta, um objetivo. A vida é movimento, a vida é uma jornada. O chamado aqui é sair do mundo conhecido e se aventurar.

“Caminhar com bom tempo, numa terra bonita, sem pressa, e ter por fim da caminhada um objetivo agradável: eis, de todas as maneiras de viver, aquela que mais me agrada.” – Jean – Jacques Rousseau

A carta indica segurança e determinação em partir para um novo trabalho, um novo amor, uma nova moradia, uma nova viagem, deixando para trás pessoas que atrapalhavam a sua vida. A riqueza e o sucesso dependem da sua própria determinação e esforço.

Para terminar, fica aqui a bela música do Renato Teixeira para ilustrar com poesia a nossa carta de hoje.

Tocando em Frente
Renato Teixeira

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque eu já chorei demais

Hoje me sinto mais forte
Mais feliz, quem sabe
Eu só levo a certeza
De que muito pouco eu sei
Ou nada sei

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor

Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
E no outro vai embora

Cada um de nós compõe
A sua própria história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog